< BAIXAR PROGRAMAÇão em pdf

 

 14 / NOVEMBRO QUINTA-FEIRA 

 >  23h ÀS 04h

    Baile de abertura: Brilho e luz

 

 15 / NOVEMBRO SEXTA-FEIRA 

 EIXO: ESCUTA E DIÁLOGO

   Pesquisas que evidenciam o papel da(o) conduzida(o) e se aprofundam

   nas suas potencialidades; propostas que promovam o desenvolvimento

   de uma comunicação mais saudável para a dança de salão.

 >  14h ÀS 15h15 - SALA 1 

FacilitadorAS > Tatchi Matz (SP)

OFICINA > O Heart Dance e a Fluidez - Uma Coluna Flexível Previne Lesões

DESCRIÇão > Aula direcionada ao entendimento da relação da Intenção do Toque x Quantidade de Energia para ganho de Mobilidade. Uma escuta consciente pelo corpo todo.

 >  15h30 às 16h45 - Sala 1 

FacilitadorAS > Marina Cristal e Ilana Taya

OFICINA > IMANÊNCIA VOCAL - dançar com a voz que é corpo.

DESCRIÇão > Vivência prática de reconhecimento de potencialidades vocais despertas por meio da sensibilização do corpo, com exercícios de respiração, reconhecimento do aparelho fonador, atividades vocais, produção e diferenciação de movimentos (pulsões) e gestos (escolhas). Assumindo corpo e voz como indissociáveis, a produção de gestos no espaço acontece também com sons, evidenciando uma parcela historicamente tão obscurecida da vitalidade de quem dança.

 >  17h às 18h15 - Sala 1 

FacilitadorAS > Lidiani Emmerich e Gabriel Ferreira (SC)

OFICINA > Tango Experiência 

DESCRIÇão > Dançar sozinho junto, colocar-se em estado de interação através de estratégias e percepções acerca do que reconheço e coloco à disposição para o diálogo, conduzir-me, experimentar sentidos de escuta entre o meu tempo e o do outro e os potenciais que se acendem nessa relação. Observar o tango como ferramenta de passagem e observação, como percurso somático para o diálogo, comunicação.

 >  18h45 ÀS 20h30 - SALA 1 

Mediação > Carlos Araújo

Convidadas > Vitória Sorriso, Luiza Machado, Vinicius Souza e Rebô.

roda de conversa > "Como facilitar acessos e estar aberto ao diálogo?"

DESCRIÇão > Desde sua origem, a Dança de Salão tem se estruturado por meio de pensamentos e costumes conservadores, reproduzindo valores misóginos, racistas, classistas entre outros preconceitos. Com isso, determinados grupos de pessoas (como mulheres, gays, pessoas com deficiência e negros, por exemplo) ainda hoje apresentam pouca atuação profissional e/ou artística nesta linguagem de dança. 
Na busca de repensar esse universo, propomos uma roda de conversa para discutir espaço, atuação e acesso.

 >  23h ÀS 04h

    Baile Temático: cores e neon

 16 / NOVEMBRO - Sábado 

 EIXO: METODOLOGIA

Pesquisas que levam em sua essência o rompimento das condutas heteronormativas e machistas arraigadas nas danças de salão; propostas que propõem a integração de técnicas e conceitos de outras linguagens artísticas e culturais à dança de salão.

 >  14h ÀS 15h50 - SALA 1 

FacilitadorAS > Carolina Polezi, Joana Barros e Alisson George (Mediação).

PALESTRA E BATE-PAPO > "Trânsitos: do Tradicional ao Contemporâneo"

DESCRIÇão > Como ponto norteador o questionamento: "Onde, como e o quê é construído como contemporaneidade dentro das danças a dois?". Além disso, pensar de que forma a prática pedagógica pode trazer novas perspectivas de ver as danças de salão, tanto na prática corporal quanto no discurso em aulas e/ou bailes.

 

1ª Palestra - Carolina Pozezi: "Do laboratório de condução compartilhada à escola de dança de salão: como repensar o ensino dentro de sala de aula."

Sobre: Esse é um relato de experiência de como foi a concepção, implementação, desenvolvimento e conclusão dos quatro Laboratórios que coordenei em Campinas/SP gerando a condução compartilhada e como os resultados desse laboratório transbordaram com ferramentas para pensar outras formas de ensinar em salas de aulas tradicionais, colocando o ensino em um recurso de transformação de alunos e escolas de dança.

2ª Palestra - Joana Barros: "Um panorama das técnicas somáticas: a importância de sua democratização para a abordagem contemporânea na dança de salão."

Sobre: Baseado num artigo escrito por mim, a ser publicado em revista internacional da área. O artigo refere-se às abordagens somáticas, suas relações com a dança, dificuldades em aplicá-las, problemas de acesso à este conhecimento, ampliação para a prática somática social, e as principais características aplicadas na dança de salão.

 >  16h ÀS 17h15 - SALA 1 

FacilitadorAS > José Andrés & Mi Chan Tchung

OFICINA > A grande potência do sutil e da escuta.

DESCRIÇão > Convidamos os praticantes/interessados na Dança de Salão Contemporânea a algo raramente explorado no baile: a DANÇA NO NÍVEL BAIXO, no chão. Inspirados pelos movimentos e estratégias da ÁGUA, a mestre suprema da fluidez, vamos pesquisar o esforço mínimo necessário para nos movimentarmos, aguçar a escuta e a intuição, para chegar a uma dança onde “menos é mais”.

 >  16h ÀS 17h15 - SALA 2 

FacilitadorAS > Samuel Samways e Saulo Dias

OFICINA > Dança brinquedo - improvisação a partir de jogos colaborativos.

DESCRIÇão > Quebra cabeça, blocos de montar, gangorra, balanço e escorregador. O corpo é um brinquedo infinito. A oficina se propõe a desconstruir a relação tradicional de jogo de sedução heteronormativa na dança de salão e oferecer uma relação que se constrói nos jogos lúdicos.

 >  17h30 ÀS 18h45 - SALA 1 

FacilitadorA > Camila Nantes

OFICINA > A ginga como possibilidade de reflexão a dois.

DESCRIÇão > A oficina se propõe a pensar a relação entre a capoeiragem e o universo das danças de salão, trazendo possíveis noções de Ginga como ferramentas para a construção do diálogo a dois. Visa o debate sobre a ampliação dos saberes metodológicos das danças a dois a partir da valorização de perspectivas afro-referenciadas.

 

 >  17h30 ÀS 18h45 - SALA 2 

FacilitadorA > Carolina Polezi

OFICINA > Condução Compartilhada no Forró: contato e contrapeso.

DESCRIÇão >  Utilizando de princípios de condução presentes no forró tradicional e adicionando a técnica do contrapeso é possível ampliar a execução de movimentos já conhecidos do forró tanto pelo condutor, quanto pelo conduzido e dessa forma explorar a condução compartilhada em espaços tradicionais e contemporâneos de forró.

 >  19h ÀS 20h15 - SALA 1 

FacilitadorAS > Débora Pazzeto e Paola Vasconcelos

OFICINA > Condução Mútua - o tônus da presença.

DESCRIÇão > É possível conduzir e ser conduzida/o ao mesmo tempo? Torna-se necessário um estado de presença e sintonia profunda entre os corpos dançantes para que sintam e respondam em tempo real aos estímulos mútuos. A presença - o modo como o corpo inteiro se faz presente por meio de um toque - tem tônus. E o segredo da Condução Mútua é aprender a modular o tônus da presença.

 >  19h ÀS 20h15 - SALA 2 

FacilitadorAS > Luiza Machado e Cássia Messeder

OFICINA > Musicalidade a Dois.

DESCRIÇão > Através do corpo trabalhar percepções musicais na dança a dois.

 >  23h ÀS 04h 

    Baile temático: zodíaco

 17 / NOVEMBRO - DOMINGO 

EIXO: ELAS EM FOCO

Projetos protagonizados por mulheres da dança de salão e contemporânea.

 >  14h ÀS 15h - SALA 1 

FacilitadorAS > Juliana Freire ( Projeto: Forró das Bonita)

OFICINA > Dia de Rainhas.

DESCRIÇão > Você sabe quem é a Rainha do Baião? Várias mulheres fazem parte da história do forró pé-de-serra. Este encontro propõe apresentar estas histórias. Em um encontro teóricoprático (não é uma aula para ficar parado) é vamos escolher entre duas ou três figuras importantes para que a nossa vivência seja proveitosa. Neste encontro também levantamos questões sobre o forró e sua diversidade cultural na contemporaneidade e as convenções relativas ao baile e as atuais demandas da sociedade e do forró pé-de-serra.

 >  14h ÀS 15h - SALA 2 

FacilitadorAS > Vitória Sorriso

OFICINA > Desmistificando o Samba - condução, olhar e percepção.

DESCRIÇão > Esta oficina visa desfazer a crença de que se faz necessária a condução somente pela conexão dos braços no samba de gafieira. Ampliar os sentidos e despertar outras formas de conduzir o par, sendo pelo olhar, pela sensação e/ou emoção.

 >  15H15 ÀS 16h15 - SALA 1 

FacilitadorAS > Aline Akemi e Mariana Franco (Projeto: TEM- Tango Entre Mulheres)

OFICINA > Princípios do tango para todes - eixo vertical, conexão e deslocamentos / caminhadas.

DESCRIÇão >  O tango tem a (má) fama de ser a mais difícil das danças de salão e de ter uma técnica apurada. De fato, a técnica de condução proposta no tango pode ser muito precisa e por isso útil para dançar a dois - mas não precisa ser assim tão difícil ou inacessível. Nessa oficina, estudaremos os princípios do tango que o diferem dos outros ritmos, com sensibilidade, consciência corporal e para todos.

 >  15h15 ÀS 16h15 - SALA 2 

FacilitadorAS > Tatiana Leme e Martha Royer

OFICINA > Zouk em uma Abordagem Contemporânea

DESCRIÇão > De estados diferentes, cada uma com a sua escola, as professoras e empreendedoras da dança se unem para propor uma nova abordagem dentro do Zouk. Um olhar sensível para a troca genuína, para a escuta ativa e para a possibilidade de escolha em um estilo já existente na dança a dois.  

 

 >  16h30 ÀS 17h30 - SALA 1 

FacilitadorAS > Dois Rumos Cia de Dança (Projeto: Elas por Elas)

OFICINA > Texturas, cores e sabores: o fluir da dança de cada percurso.

DESCRIÇão > A vida, assim como a dança, é uma caixinha de surpresas. Que mistérios nos esperam no final do caminho? Ou melhor, o que há de tão bom no trajeto que chegar ao destino nem sempre é o mais importante? Esta oficina é um convite para novas descobertas, o percurso irá nos proporcionar experimentar texturas, sabores, cores e amores. Através da outra e com a outra seremos conduzidas a uma experiência mágica. Que dança irá surgir? Vem descobrir!

 >  16h30 ÀS 17h30 - SALA 2 

FacilitadorAS > Araci Santos  (Projeto: Mulheres que Conduzem)

OFICINA > Alternando a condução no forró

DESCRIÇão > Trabalharemos as possibilidades de alternar a condução durante uma dança a princípio de uma forma mais estabelecida e depois de forma mais intuitiva buscando conhecer um pouco dos papéis dx condutorx e conduzidx como posições pré-definidas e também um não-lugar onde se misturam e se confundem. 

 >  18h ÀS 19h45 - SALA 1 e 2 

FacilitadorAS > Jocélia Freire e Convidadas

PALESTRA E BATE-PAPO "Aulas de Dança de Salão: superação ou manutenção do machismo e da heteronormatividade?". 

DESCRIÇão > A palestra parte da pesquisa realizada no Mestrado em Dança no Programa de Pós-Graduação Profissional em Dança- PRODAN da Universidade Federal da Bahia(UFBA) de Jocélia Freire, que pressupõe que nas aulas de Danças de Salão é recorrente a utilização de um formato tradicional e tecnicista de ensino de dança, no qual aspectos críticos relacionados à sociedade não são considerados de forma efetiva, e a ação das (os) instrutoras (es) vem a ser determinante para reprodução de um status quo. Portanto, é fundamental discutir e identificar os aspectos presentes na construção das aulas de Danças de Salão que funcionam como mecanismos para manutenção do seu formato tradicional machista e heteronormativo, e possibilidades de potencializar este espaço como um local de percepção para transformação destas relações de poder.

 >  20H ÀS 21h - SALA 3 

    Espetáculo "Xote com A"

    com o grupo 3ª Categoria. 

 >  23h ÀS 04h 

    Baile de encerramento: brasilidades